segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

CARTA ABERTA AO SENHOR PRESIDENTE DA MESA DA ASSEMBLEIA-GERAL DA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ORIENTAÇÃO




Sr Presidente,

Serve a presente para lhe comunicar (e a toda a comunidade orientista) que não fui insensível aos múltiplos apelos que me chegaram e decidi FICAR DISPONÍVEL para reunir alguns amigos e constituir uma solução que devolva a normalidade e a tranquilidade à modalidade no caso de surgir um vazio directivo. Mais informo que, quando e se necessário, em poucas horas, se poderá disponibilizar uma lista de pessoas credíveis e um Plano de Actividades e Orçamento para 2011.

Assumo que não sou oposição a ninguém e nem pretendo o “poder”, mas também deixo bem claro que sou contra o tal de “paradigma”.

Assim, ficam os delegados à AG livres para em consciência decidirem o que entendem ser o melhor para a modalidade.


Sobre a actualidade, que configura uma situação de pressão (a rondar a chantagem) sobre os delegados, tal não é admissível e parece ser justificada pela necessidade de manter o poder do Presidente e da Direcção que nas últimas intervenções na página da FPO parecem dizer ”digam lá o que querem para vos fazermos a vontade, e vós, em contrapartida, deixam-nos aqui ficar”.

As apregoadas “democracia” e “transparência” andam tão arredadas da vida da modalidade que a menos de uma semana da AG o Plano e Orçamento ainda não estão disponíveis na página da FPO.

Admitindo a normalidade no mandato e que em 2012 existirão eleições, será nessa altura tempo para esclarecer!!!

Mas, desde já, compete-lhe garantir (em nome de todos os orientistas) algumas questões vitais que aos sócios e/ou delegados não são acessíveis:

a) A modalidade aceita tentar enganar o IDP através de engenharia financeira?

b) Dado que o IDP nunca apoiará com os mais de 500 mil euros planeados (pedir mais de 200 mil já é abuso), como se garante a não execução das “paradigmices” do plano?

c) Que tipos de contratos vão ser estabelecidos com os funcionários a contratar?

d) Que critérios vão ser usados para seleccionar o pessoal a contratar?

e) Que compromissos vão ser assumidos no marketing, assessoria de imagem, aquisições, etc?

f) E no momento: que compromissos já estão assumidos e que despesas já estão feitas nesta fase que devia ser de gestão com aspectos relacionados com marketing, com médico, com o evento de CA’s na Austrália, com as organizações das provas de CA’s?


Com os melhores cumprimentos,
Augusto Almeida - 1029

3 comentários:

Joaquim Sousa disse...

Volta Almeida estas perdoado!!!


Joaquim Sousa
1281

antunes disse...

O Sr. Augusto Almeida, com quem durante o início do seu mandato como
Presidente da FPO, tive algumas discussões que foram públicas e com o qual mantenho uma discordância que será eterna(ele sabe qual é).
No entanto e pelo facto de discordar de algumas outras das suas tomadas de posição, não deixei de aceitar fazer parte do Departamento de Cartografia durante o seu mandato, provando que é possível conviver com as diferenças desde que ambas as partes procurem o melhor para o objectivo que se pretende.
Acho que tem defeitos, como todos nós, mas verifiquei nele, uma qualidade que para mim é fundamental em qualquer ser humano e principalmente numa pessoa que tem a responsabilidade de gerir dinheiros públicos.Honestidade.
Com base nesta conclusão, quem é que ainda poderá ter dúvidas sobre a qualidade da alternativa?
Cumprimentos;
Rui Antunes

Pedro Dias disse...

Hum... e pelos vistos lá para os lados de Mafra perderam o plano de actividades... na página da FPO não foi publicado em conjunto com os outros documentos. Será que em nome da democracia ainda vamos assistir a uma nova versão (V3?4?) do plano a apresentar na hora antes da AG??

Fica a questão, porque é que não foi publicado?