segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

II OPEN DE ORIENTAÇÃO EM BTT DE SESIMBRA: AS OPINIÕES DOS PROTAGONISTAS




No rescaldo do II Open de Orientação em BTT de Sesimbra, aqui ficam as impressões de alguns dos principais protagonistas.


Os mapas do primeiro dia (Sprint e Média) não trouxeram surpresas, as provas decorreram em áreas sobejamente utilizadas... Devido ao mau tempo, e como eu previa, o terreno estava lamacento e pesado, tornando ambas as provas bastante duras. Deste modo, e para quem fez logo as duas provas de sábado, o domingo tornou-se já algo penoso! A intempérie imperou sobre o prazer de fazer qualquer uma das provas (ainda não conseguimos ter o São Pedro ligado ao Facebook!), tornando-as de algum modo penosas... No segundo dia o mapa era novo e com opções, tornando a prova bastante agradável. Havia a necessidade de tomada de decisão, bastante importante numa prova de Orientação. Apesar do cansaço do dia anterior, foi com muita satisfação que realizei esta prova. Apenas de salientar, e no meu entender, algumas opções impossíveis de se poder transitar de modo ciclável (pelo menos para mim!)...

Susana Pontes (CPOC)


O tempo estragou completamente as provas de sábado... Depois de uma manhã de chuva e lama (barro mesmo) e de uma semana meio adoentada, achei que seria uma loucura fazer a prova da tarde, já para não falar do desgaste de material. No entanto o Sprint foi engraçado! Mas as condições climatéricas e do terreno acabam por estragar um pouco a memória. Quanto ao segundo dia... Depois de uma tarde passada a limpar a bicicleta e a deixá-la prontinha para um grandeeee desafio, estava "pronta" para o que a organização nos tinha reservado. Acabei por me convencer que se tivesse feito a Média no sábado não tinha aguentado a prova de Distância Longa. Achei que o percurso tinha pernadas que serviam apenas para fazer dele um percurso grande (para além de não ter muitas opções, passei várias vezes nos mesmos caminhos). No entanto não me posso queixar de ser duro ou não pois o treino também é pouco.

Ana Filipa Silva (CPOC)


Bem, este fim-de-semana foi inconstante. Se no sábado tivemos um tempo terrível, especialmente de manhã, com muita chuva e vento, no domingo o sol brilhou e as temperaturas estiveram amenas. Relativamente a sábado, o mapa já conhecido mas de qualidade, grande rede de caminhos e alguma altimetria para a Distância Média. A prova de Sprint foi interessante, pena foi os problemas mecânicos e a muita lama que existia no terreno, aliás problemas mecânicos foram comuns neste fim-de-semana. A organização conseguiu pôr de pé a prova com condições adversas e daí é de realçar o esforço e trabalho de todos. Distância Média com um mapa também ele conhecido de provas e estágios mas nem por isso fácil, os erros aconteceram na mesma. Este tipo de terreno é do meu agrado, gosto do tipo de piso e das áreas em si, muito abertas e com uma Orientação espacial maior do que em florestas fechadas. Perdi algum tempo em opções. A prova de domingo foi uma volta de 360º. Começa mal quando eu na partida reparo que não tenho bússola, depois sigo e perco tempo para o ponto 4 pois não reparei que a estrada era proibida e quando me apercebi tive que voltar para trás. Já a ir para o ponto 5 perco o manipulo do guiador no meio de arbustos e caio com o joelho numa pedra. Parecia que tudo acontecia, mas continuei até que depois de chegar ao ponto 5 percebi que estava mesmo sem travões e com o disco a riscar no ferro gasto dos travões, ainda a faltar mais de metade da prova. Equacionei e como já tinha o tempo perdido preferi não estragar o material da bicicleta e não pôr a minha segurança em risco, pois fazer 25 km sem travões seria uma verdadeira aventura perigosa. Pelo menos o tempo prometia uma boa jornada de domingo mas não foi bem assim.

João Ferreira (DA Recardães)


Este II Open de Orientação em BTT de Sesimbra esteve muito bem organizado e com boas provas, mesmo que os mapas não mostrassem muito cuidado no desenho de alguns pontos onde havia uma enorme rede de trilhos mais pequenos. Talvez tivesse sido preferível não colocar os pontos de controlo nestas áreas menos cuidadas dos mapas. Mas dum modo geral tudo correu bastante bem e os organizadores foram realmente muito amáveis connosco. No ano passado, durante os treinos para os Campeonatos do Mundo, já em Montalegre, sofri um acidente de certa gravidade que me impediu de participar nos Campeonatos. Daí que eu quisesse muito regressar a Portugal para uma particular vingançazinha :)

Laura Scaravonati (FISO)


As provas foram bem organizadas, em zonas boas para a Orientação em BTT e com boas corridas. O mapa do primeiro dia apresentava algumas áreas de difícil leitura e também o mapa do segundo dia continha alguns trilhos mais pequenos e difíceis de seguir, mas isto são aspectos da menor importância. As condições atmosféricas fizeram com que as provas se tornassem demasiado longas, tendo em conta os tempos dos vencedores, mas acredito que em condições normais tal não tivesse acontecido. Tudo estava perfeitamente sinalizado e, acima de tudo, gostei muito das provas e da organização.

Anke Dannowski (ESV-DD)


A primeira prova de Sprint, na manhã de sábado, correu bastante bem, mas infelizmente as coisas já não foram assim na prova da tarde. Sobretudo o terreno estava muito pesado e as condições climatéricas tornaram a progressão muito difícil. Estou numa fase da minha preparação onde não é fácil exprimir as minhas capacidades em terrenos tão pesados, uma vez que tenho feito sobretudo treino de fundo até ao momento. Numa prova WRE um atleta de Elite deve aspirar a algo mais, mas no sábado as coisas não passaram de vãs esperanças. A organização pareceu-me espartana mas, ainda assim, bastante bem. [Nota: Giaime Origgi dá conta na sua página no Facebook que, por se encontrar com febre, não alinhou à partida na prova de domingo de manhã]

Giaime Origgi (FISO)


Informações, resultados completos e fotos AQUI.

Não perca amanhã, na Grande Entrevista, as palavras e o sentir de Giaime Origgi acerca deste II Open de Orientação em BTT de Sesimbra e do actual momento da Orientação em BTT mundial.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: