sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Mapas


Distância Média WRE




Sprint WRE






Distância Longa WRE




Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Momentos




Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Portugal O' Meeting 2014: Carnaval em Gouveia, de mapa e bússola na mão



Começou a ser “cozinhado” há dois anos, quando a Federação Portuguesa de Orientação decidiu atribuir a sua organização ao Clube Português de Orientação e Corrida, e vai “levantar fervura” nos quatro primeiros dias de Março. É o Portugal O' Meeting, o maior evento do calendário regular nacional de Orientação Pedestre e que apresenta como ingredientes os magníficos terrenos de Gouveia, a qualidade duma equipa organizativa com provas dadas e as duas maiores estrelas do firmamento da orientação mundial, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli.


Para os orientistas portugueses, não é novidade nenhuma: Carnaval é no Portugal O' Meeting! É assim desde o ano 2000 e a festa está de volta uma vez mais, estendendo-se a folia aos quatro primeiros dias de Março, pela primeira vez na região da Serra da Estrela. O “namoro” do Clube Português de Orientação e Corrida com o município de Gouveia teve o seu primeiro grande momento em 2011, com a realização do I Meeting de Orientação de Gouveia, prosseguiu em 2013 com o Campeonato Ibérico de Orientação Pedestre e tem este ano o seu ponto culminante com a realização da 19ª edição do Portugal O' Meeting. O número de participantes ascende a 1737 atletas de 21 países, incidindo a oferta em duas etapas de Distância Média, uma etapa de Distância Intermédia, uma etapa de Distância Longa e ainda um Sprint urbano noturno e uma etapa de Orientação de Precisão.

Projetadas em mapas e terrenos com as características ideais para a prática da modalidade, as etapas do Portugal O' Meeting 2014 distribuem-se por Vila Nova de Tázem, Arcozelo da Serra, Gouveia e Parque da Senhora dos Verdes, prometendo colocar aos participantes desafios de elevado nível técnico e onde o prazer da orientação será uma constante. Que o diga o líder do ranking mundial masculino, o francês Thierry Gueorgiou, para quem “é no Inverno que se ganham as medalhas do Verão”. E daí que não troque o Portugal O' Meeting por qualquer outro evento, nem mesmo pela própria Taça do Mundo que, precisamente nesta mesma altura, vê disputar-se na Turquia a sua ronda inaugural. E se é verdade que a elite mundial virou este ano as costas a Portugal e tanto Thierry Gueorgiou como a líder do ranking mundial feminino, a suiça Simone Niggli, são das poucas exceções à regra, não é menos verdade que o prestígio grangeado pela prova portuguesa, sobretudo nos últimos cinco anos, fez com que a procura, em termos globais, não sofresse quebras. Inclusivamente, a etapa de Orientação de Precisão do Portugal O' Meeting prepara-se para ultrapassar pela primeira vez a fasquia da centena de participantes no nosso país, com um total de 137 inscritos, entre os quais alguns dos maiores vultos mundiais desta exigente disciplina.

Mas o Portugal O' Meeting 2014 não se resume apenas aos aspetos inerentes à competição, havendo todo um programa social direta ou indiretamente ligado ao evento. A começar, desde logo, pela presença de Fernanda Ribeiro, a figura mais valiosa de sempre do Atletismo português, que empresta o seu nome ao Portugal O' Meeting 2014 a título de embaixadora. Também o banquete do evento terá por palco um dos estabelecimentos de restauração mais conhecidos e conceituados do País. E há ainda em Gouveia, para além da tradicional Feira do Queijo da Serra da Estrela, todo o programa do Carnaval da Serra, que terá no corso carnavalesco e no enterro do Entrudo os seus pontos mais altos.

Tudo bons motivos para uma visita orientada a Gouveia, ao ritmo do Carnaval. Programas para conferir em http://www.pom.pt/pt/ e http://www.cm-gouveia.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido



domingo, 23 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Portugal foi segundo atrás da Espanha



Encerrou da melhor forma a terceira edição do Campeonato Mediterrânico de Orientação, levado ao cabo ao longo do fim de semana nos concelhos de Sátão e Aguiar da Beira. Na derradeira etapa, uma Distância Longa de nível superior, a Espanha foi a grande vencedora, com Portugal a quedar-se pela segunda posição. Na prova aberta, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli voltaram a brilhar, repetindo as vitórias alcançadas na véspera.


Foi um fim de festa memorável, aquele vivido na Arena montada na margem sudoeste do mapa da Quinta da Estrada, no concelho de Aguiar da Beira. Numa etapa de Distância Longa pontuável para o ranking mundial, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli mostraram-se uma vez mais imbatíveis num terreno de elevada exigência física e que se revelou, do ponto de vista técnico, do mais desafiante que se pode encontrar em Portugal. É pelo menos essa a opinião do vencedor do escalão de Super-Elite Masculina, que começou por afirmar: “No início senti algumas dificuldades na escolha dos melhores itinerários, mas as coisas foram melhorando e fisicamente também me fui sentindo cada vez melhor. Mas é difícil compreender o terreno, muito mais duro do que na etapa de ontem, mas um terreno absolutamente perfeito. Venho frequentemente a Portugal e continuo a surpreender-me com os terrenos. Este consegue ser ainda melhor do os que outros que já conheço, um pouco à semelhança dos terrenos na Austrália, extremamente exigentes, e sinto-me particularmente satisfeito por ter podido correr esta prova hoje.”

Thierry Gueorgiou, que irá permancer em Portugal por mais alguns dias, projetou igualmente a próxima semana: “É mais uma semana importante neste trabalho de preparação, uma mistura de treino e de competição. O Portugal O' Meeting vai ser igualmente muito interessante em terrenos exigentes. Treinamos muito, claro, mas é muito bom poder depois puxar um pouco mais e entrar no ritmo de competição. É importante apostar na qualidade e em Portugal encontro as condições ideais para preparar a temporada.” A finalizar, uma abordagem aos Europeus do próximo mês de Abril, que terão lugar em Palmela: “Se tenho já a cabeça nos Campeonatos da Europa? Não propriamente. É verdade que penso nisso de vez em quando mas o mais importante é concentrar-me no dia a dia, ter boas sensações e conseguir treinar e competir dentro do estabelecido. Essa é a melhor forma de chegar aos Campeonatos da Europa e aos Campeonatos do Mundo na melhor forma.”


Não correrei os Europeus, isso é certo!”

No escalão de Elite feminina, Simone Niggli levou de vencida esta derradeira etapa, mas as coisas não foram fáceis de início: “Tive um começo muito mau, com muitas hesitações e pequenos erros para o primeiro ponto – fiquei até bastante irritada comigo mesma (risos) – mas depois as coisas começaram a correr melhor. Na pernada longa fiz também algumas más opções e nalgumas partes corri realmente devagar, mas adorei este terreno. É um misto de Finlândia, Alpes Suiços e Portugal. Foi fantástico correr aqui, num terreno difícil mas com uma orientação extremamente desafiante e divertida.” Com esta forma física, sendo a extraordinária atleta que é, como é que Simone Niggli se permite falhar a presença nos Campeonatos da Europa? “Se quer mesmo saber se correrei ou não os Europeus, não correrei, isso é certo! Tomei esta decisão e, pelo menos até ao momento, não me arrependo. Acompanharei os Europeus, estarei lá como espectadora, correrei as provas abertas e podem contar comigo para torcer pela Suiça.”

Na Taça COMOF, os resultados desta terceira etapa acabaram por confirmar a Espanha como a grande vencedora. Portugal teve apenas duas presenças no pódio, graças aos terceiros lugares de Patrícia Casalinho e Tiago Romão, enquanto o seleccionado espanhol levou ao pódio sete dos seus oito atletas, com três vitórias e três segundos lugares. A Espanha totalizou assim 105 pontos no conjunto das três etapas, contra 143 de Portugal e 190 de Itália, segundo e terceiro classificados respetivamente. A Sérvia garantiu a 4ª posição com 231 pontos, enquanto a Turquia foi quinta classificado com 268 pontos. Israel fechou a lista de países concorrentes com um total de 270 pontos. Refira-se a terminar que o 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação contou com a participação aproximada de mil atletas e foi uma organização conjunta do Clube de Orientação de Estarreja e do Clube de Orientação de Viseu - Natura, com os apoios dos municípios de Sátão e Aguiar da Beira e da Federação Portuguesa de Orientação, Federação Internacional de Orientação e Confederação das Federações Mediterrânicas de Orientação.


Resultados

Homens Super Elite
1. Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 1:22:06
2. Olav Lundanes (Halden SK) 1:25:03 (+2:57)
3. Douglas Tullie (TuMe) 1:31:58 (+9:52)
4. Jan Prochazka (Kalevan Rasti) 1:32:20 (+10:14)
5. Eskil Kinneberg (IFK Göteborg) 1:33:06 (+11:00)
6. Olli-Markus Taivanen (PelPo) 1:34:04 (+11:58)
7. William Lind (MOKS) 1:34:51 (+12:45)
8. Bjørn Ekeberg (IL Tyrving) 1:35:31 (+13:25)
9. Matthew Speake (Lillomarka OL) 1:35:53 (+13:47)
10. Ionut Alin Zinca (Farra-O) 1:36:38 (+14:32)

Damas Elite
1. Simone Niggli (OK Tisaren) 1:10:42
2. Mari Fasting (Halden SK) 1:12:24 (+1:42)
3. Irina Nyberg (Individual) 1:16:11 (+5:29)
4. Galina Vinogradova (Individual) 1:17:36 (+6:54)
5. Outi Ojanen (Kangasala SK) 1:18:34 (+7:52)
6. Kine Hallan Steiwer (Halden SK) 1:21:18 (+10:36)
7. Gabija Razaityte (IGTISA) 1:21:50 (+11:08)
8. Maren Janssen Haverstad (NTNUI) 1:22:15 (+11:33)
9. Svetlana Mironova (Individual) 1:22:57 (+12:15)
10. Hanna Raitanen (Rajamäen Rykmentti) 1:23:54 (+13:12)



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

sábado, 22 de fevereiro de 2014

MCO 2014: A fúria espanhola



Prosseguiu na tarde de hoje, em Aguiar da Beira, a terceira edição do Campeonato Mediterrânico de Orientação. Na prova de Sprint, veio ao de cima a fúria espanhola, com Andreu Blanes e Antonio Martinez, os “niños bomba” a chamarem a si as duas primeiras posições. No setor feminino, a russa Galina Vinogradova “puxou dos galões” e foi a grande vencedora. Após duas etapas, a Espanha lidera a Taça COMOF, com oito pontos de vantagem sobre Portugal, que ocupa a segunda posição.


Empolgante. Foi desta forma que se viveu a prova de Sprint WRE, levada a cabo na tarde de hoje na “desnivelada” vila de Aguiar da Beira. Num mapa com pouco para “espremer”, foi possível traçar percursos com tanto de desafio técnico como de exigência física, aproveitando ao máximo as particularidades do terreno. Praticamente todos os grandes nomes da jornada da manhã voltaram a marcar presença na etapa de Sprint, conferindo-lhe qualidade e competitividade.

No escalão de Super Elite Masculina, Andreu Blanes repetiu o feito de Castelo de Vide, em finais do passado mês de Janeiro, levando de vencida mais uma etapa de Sprint pontuável para o ranking mundial. No final duma prova corrida em 16:44, o atleta não cabia em si de contente: “A sensação é a melhor. A prova foi muito divertida, corri bastante bem, muito fluido, apesar de algumas dúvidas quanto às opções num par de pontos. Mas acabei por sair-me bem e por vencer.” Esmiuçando um pouco aquilo que foi a sua pova, Andreu referiu maiores dificuldades “na parte do castelo, com alguns muros e onde era necessário manter níveis de concentração muito altos o tempo todo para fazer as melhores opções.” Com uma prova de superior qualidade, Antonio Martinez foi segundo classificado – chegou a deter o melhor tempo à passagem pelo ponto de espectadores, na altura em que se processava a troca de mapa -, a sete segundos apenas do seu compatriota. Thierry Gueorgiou quedou-se na terceira posição, a 11 segundos do vencedor.


Espanha amplia a vantagem para oito pontos

A russa Galina Vinogradova quis mostrar o porquê de ser uma das maiores especialistas mundiais de Sprint, vencendo com relativa facilidade em 16:27. A sua compatriota Svetlana Mironova foi segunda, a 25 segundos de diferença, enquanto o terceiro lugar coube à suiça Elena Roos, com mais 28 segundos que a vencedora. No final, Galina Vinogradova referiria: “Do ponto de vista técnico, esta foi uma prova muito simples, sobretudo na parte final correspondente ao segundo mapa. A parte desnivelada era mais exigente e aí corri muito devagar porque era necessário perceber todos os pequenos detalhes do mapa.” Mas não se pense que foi aí que residiu o segredo da vitória da atleta russa: “Ganhei a prova na parte final. Quando passei pelo ponto de espectadores ouvi que estava na segunda posição e corri a última parte realmente muito rápido. Estou realmente satisfeita com esta vitória.”

No tocante à Taça COMOF, a Espanha acabou por desequilibrar ligeiramente a balança a seu favor, depois das três vitórias individuais na prova de Sprint, contra apenas uma de Portugal (Mariana Moreira foi a autora da proeza, repetindo o lugar alcançado na etapa da manhã). Os portugueses não souberam aproveitar o desacerto de Eduardo Gil, desclassificado no escalão H20, com André Esteves a ter igual deslize. Portugal somou 45 pontos, mais 7 que Espanha, contabilizando agora um total de 85 pontos, contra 77 pontos do líder. A distantes 51 pontos da liderança, a Itália segue na terceira posição, seguida de Sérvia, Turquia e Israel.


Resultados

Homens Super Elite
1. Andreu Blanes (Team Espanha) 16:44
2. Antonio Martinez (Individual) 16:51 (+0:07)
3. Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 16:55 (+0:11)
4. Jonas Vytautas Gvildys (IGTISA) 17:08 (+0:24)
5. Jan Prochazka (Kalevan Rasti) 17:17 (+0:33)
6. William Lind (MOKS) 17:18 (+0:34)
7. Douglas Tullie (TuMe) 17:41 (+0:57)
8. Bjørn Ekeberg (IL Tyrving) 17:42 (+0:58)
9. Gaute Hallan Steiwer (Lillomarka OL) 17:46 (+1:02)
10. Helmut Gremmel (Lillomarka OL) 17:47 (+1:03)

Damas Elite
1. Galina Vinogradova (Individual) 16:27
2. Svetlana Mironova (Individual) 16:52 (+0:25)
3. Elena Roos (Halden SK) 16:55 (+0:28)
4. Simone Niggli (OK Tisaren) 16:58 (+0:31)
5. Hanna Raitanen (Rajamäen Rykment) 16:59 (+0:32)
6. Yulia Novikova (CSP Novgorod) 17:11 (+0:44)
7. Isia Basset (JOG) 17:25 (+0:58)
8. Kine Hallan Steiwer (Halden SK) 17:30 (+1:03)
9. Anna Nähri (IFK Göteborg) 17:34 (+1:07)
10. Lea Vercellotti (Halden SK) 17:41 (+1:14)



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

MCO 2014: Thierry Gueorgiou e Simone Niggli, as estrelas da Distância Média



Manhã fantástica, aquela vivida hoje no Nosso Senhor da Agonia, Satão, na região centro do país. Percursos desafiantes, terrenos exigentes e um mapa a roçar a perfeição, foram ingredientes servidos aos quase mil participantes na primeira etapa do Campeonato Mediterrânico de Orientação. No final, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli mostraram o porquê de serem os líderes do ranking mundial, vencendo os escalões de Super Elite Masculina e Elite Feminina, respetivamente. Quanto à Taça COMOF, a Espanha segue na frente, mas com apenas um ponto de vantagem sobre o selecionado português.


Teve início esta manhã a terceira edição do Campeonato Mediterrânico de Orientação, com Thierry Gueorgiou e Simone Niggli a somarem a primeira vitória na competição. No escalão de Super Elite Masculina, o "rei" da Distância Média manteve-se focado ao longo dum percurso verdadeiramente desafiante, vencendo com o tempo de 34:33. Com um excelente início de prova, o sueco William Lind chegou a dar a nota de sensação, mas alguns erros já na parte final acabaram por relegá-lo para a segunda posição, a 1:07 do vencedor. "Não me surpreenderam estes terrenos, visto ter corrido aqui bem próximo há dois anos, mas é sempre um prazer correr aqui, o terreno é fantástico", começou por referir Thierry Gueorgiou. Para o vencedor da prova desta manhã, "o mapa exigia uma orientação agressiva, ter sempre uma imagem mental muito boa do ponto e daquilo que está à sua volta. As coisas hoje correram bastante bem e estou contente com a forma como me consegui manter concentrado, embora aqui e ali tenha cometido alguns pequenos erros." Para Thierry Gueorgiou, o segredo da vitória esteve na forma como geriu a derradeira parte da prova: "Sabia que era a parte mais técnica mas tinha de ser rápido. Fiz uma orientação agressiva, quis correr o risco e estou muito contente com o resultado", concluiu. 

No escalão de Elite Feminina, Simone Niggli esteve absolutamente incrível, uma vez mais. A vitória sobre Anna Nähri foi concludente, saldando-se a diferença final entre as duas atletas em quase três minutos. "É muito bom regressar a Portugal ano após ano. Agora estou retirada das altas lides da orientação e não treino muito, mas já há algumas semanas que só pensava nisto, estava realmente ansiosa por fazer algumas boas provas, sob todos os aspetos", foram as primeiras palavras da campeã suiça. Falando acerca da sua prova, Simone referiu: "Foi absolutamente fantástico, numa prova muito exigente, com muitos pontos complicados e depois também algumas pernadas mais longas com várias opções. Pessoalmente foi ainda mais exigente por causa da vegetação que cortava a visibilidade e exigia uma atenção constante, ler com muito cuidado as curvas de nível, avaliar com exatidão a posição através da bússola, enfim, fazer orientação o tempo todo." Um comentário final: "Penso que ainda mantenho um bom nível mas precisei de algum tempo para entrar na prova. Consegui fazer com que os erros cometidos não fossem demasiado grandes e creio ter residido aí o segredo da minha vitória."

Quanto à Taça COMOF, Portugal e Espanha, com duas vitórias individuais cada, estão na frente com diferenças pontuais muito curtas. Lideram os espanhóis com 39 pontos, mas Portugal encontra-se apenas a um ponto de diferença. Com 66 pontos, a Itália ocupa a terceira posição.


Resultados

Homens Super Elite
1. Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) 34:33
2. William Lind (MOKS) 35:40
3. Eskil Kinneberg (IFK Göteborg) 36:04
4. Martins Sirmais (TuMe) 37:18
5. Anton Östlin (MOKS) 38:01
6. Douglas Tullie (TuMe) 38:12
7. Edgars Bertuks (TuMe) 38:14
8. Hannu Airila (Kalevan Rasti) 38:18
9. Lauri Sild (HIKI) 39:00
10. Valentin Novikov (CSP Novgorod) 39:04

Damas Elite
1. Simone Niggli (OK Tisaren) 38:05
2. Anna Närhi (IFK Göteborg) 41:00
3. Helen Palmer (Lillomarka OL) 41:15
4. Yulia Novikova (CSP Novgorod) 41:16
5. Ida Marie Naess Bjøergul (Halden SK) 41:25
6. Emma Johansson (NTNUI) 41:31
7. Isia Basset (JOG) 41:56
8. Mari Fasting (Halden SK) 42:07
8. Irina Nyberg (Individual) 42:07
10. Galina Vinogradova (Individual) 42:19



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Os melhores do mundo estão de volta



A Orientação ao mais alto nível está de regresso a Portugal. Depois de Castelo de Vide, em finais de Janeiro, Aguiar da Beira e Sátão serão desta feita o palco de todas as emoções. O 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação atrai à região centro do País os melhores orientistas mundiais, para três etapas que terão na elevada qualidade e competitividade os denominadores comuns.


Portugal volta a abrir as portas à grande Orientação internacional. Com a realização do 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação, de 21 a 23 de fevereiro, tem inicio um ciclo de três eventos pontuáveis para o ranking mundial a disputar no nosso país em três fins de semana consecutivos. Clube de Orientação de Estarreja e Clube de Orientação de Viseu – Natura voltam a eleger a região centro para mais uma organização conjunta, contando para tal com os imprescindíveis apoios das duas autarquias envolvidas, Federação Portuguesa de Orientação, Federação Internacional de Orientação e Confederação das Federações de Orientação Mediterrânicas.

A qualidade dos mapas e terrenos e uma capacidade organizativa com provas dadas, nomeadamente através do enorme sucesso que foi a realização do Portugal O' Meeting 2012, formam um binómio que não pode deixar ninguém indiferente. As inscrições encerraram com um total de 931 atletas, sendo de destacar os 219 inscritos no escalão Homens Elite e que obrigaram a organização a reordenar os horários de partida das provas de Distância Média e de Distância Longa, antecipando-as para as 8h30 de sábado e 9h00 de domingo, respetivamente. Portugal, com 396 atletas, constitui a representação mais numerosa, mas os três “colossos” nórdicos – Finlândia, Suécia e Noruega – trazem ao nosso país mais de uma centena de atletas cada. Estados Unidos, Hong Kong, Israel, Bielorússia ou Brasil são alguns dos 27 países presentes numa competição que terá nos líderes do ranking mundial masculino e feminino, o francês Thierry Gueorgiou e a suiça Simone Niggli, as duas maiores estrelas. São eles que encabeçam uma lista de “consagrados”, onde se incluem treze atletas masculinos e seis femininos pertencentes ao top-50 mundial.


Taça COMOF domina as atenções

Mas este 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação é sobretudo importante porque nele se disputa a edição 2014 da Taça COMOF, a Confederação das Federações de Orientação Mediterrânicas. Frente a frente irão estar, para além das seleções dos três países promotores da Confederação – Itália, Espanha e Sérvia -, também as seleções da Turquia, Israel e Portugal. Constituída por Tiago Romão e Miguel Silva (H21E), Patrícia Casalinho e Mariana Moreira (D21E), Daniel Catarino e André Esteves (H20) e Beatriz Moreira e Joana Fernandes (D20), a formação portuguesa surge com fortes possibilidades de trazer pela primeira vez a Taça COMOF para o nosso País, depois do segundo lugar na edição inaugural (Espanha, 2012) e da ausência na passada edição (Turquia, 2013).

O MCO 2014 começa a aquecer no dia 21 com a realização do Model Event, seguindo-se nos dois dias seguintes o programa competitivo. A manhã de dia 22 será preenchida pela etapa de Distância Média, disputando-se da parte da tarde a etapa de Sprint. O derradeiro dia será dedicado à etapa de Distância Longa, com a Cerimónia de Entrega de Prémios, agendada para as 16h00, a colocar um ponto final no evento. Entretanto, a organização criou na página do evento, um centro “MCO 2014 ao vivo”, disponibilizando atualizações em tempo real e onde poderá ser acompanhada, a partir de cobertura por GPS - em http://www.tractrac.com/index.php?page=eventpage&id=367 -, a prova dos últimos 15 atletas femininos do escalão Elite e dos 18 atletas masculinos do escalão Super-Elite.

Mais informações em http://mco2014.ori-estarreja.pt/.

[Foto: MCO 2014 / Facebook]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

XIV Ori BTT do N.A.D.A.: Carlos Simões e Susana Pontes entram a ganhar



Pipa e Santiais, pequenas localidades do concelho de Pombal, receberam no passado fim de semana a prova inaugural da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2014. Composto por uma etapa de Distância Longa e outra de Distância Média, o XIV Ori BTT do N.A.D.A. teve como vencedores nos escalões de Elite Masculina e Feminina, respetivamente, Carlos Simões e Susana Pontes.


Num fim-de-semana em que S. Pedro se lembrou de dar tréguas às hostes deste Portugal à beira mar plantado, centena e meia de atletas oriundos de todo o país responderam ao desafio proposto pelo Núcleo de Aventura e Desporto de Albergaria dos Doze, marcando presença no XIV Ori BTT da nóvel coletividade. Constituído por uma etapa de Distância Longa e outra de Distância Média, o evento disputou-se numa zona com grande rede de caminhos e algum desnível, colocando, para além do enorme desafio técnico, sérios problemas aos menos preparados fisicamente.

No que à competição diz respeito, o tri-campeão do mundo de veteranos Carlos Simões (COALA) e multi-campeã nacional Susana Pontes (COC) foram os grandes vencedores, seguidos de Guilherme Marques (COC) e Ana Filipa Silva (CPOC), respetivamente. João Ferreira (DA Recardães) e Rita Gomes (BTT Loulé / BPI) fecharam o pódio. 

Nos restantes escalões, vitórias de André Belo (Individual) em Open Curto, Jorge Olivares (Individual) em Open Longo, H/D15 Duarte Lourenço (BTT Loulé/BPI) e Marisa Costa (COA), H17 Filipe Francisco (BTT Loulé/BPI), H20 Duarte Sousa (BTT Loulé/BPI), H/D21A José Henriques (Amigos da Montanha) e Raquel Santos (Individual), H/D40 Mario Marinheiro (CP Abrunheira) e Alice Silva (ADFA), H/D50 Filipe Silva (Millennium BCP) e Luísa Mateus (COC) e H60 Manuel Gomes (CP Telecom). Coletivamente, assinale-se o triunfo do BTT Loulé/BPI, seguido de COC e ADFA.

Resultados completos e demais informações em http://14oribttnada.blogspot.pt/.

[Foto: N.A.D.A. / Facebook]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Andalucia O' Meeting 2014: Gustav Bergmann e Catherine Taylor, os grandes vencedores



Gustav Bergman e Catherine Taylor foram os grandes vencedores da quinta edição do Andalucia O' Meeting que, ao longo do fim de semana, teve lugar em Punta Umbría. Na decisiva etapa, disputada esta manhã, vitórias de Albin Ridefelt e Anni Maija Fincke.


Terminou em ambiente de verdadeira festa a quinta edição do Andalucia O' Meeting. O Município de Punta Umbría foi um digno anfitrião dum evento que envolveu mais de 900 participantes, para três etapas competitivas em terrenos desafiantes e onde a enorme qualidade técnica esteve sempre bem patente. De parabéns está a equipa organizadora da Sun-O, liderada por Pedro Pasión, bem como a própria Espanha que volta, uma vez mais, a colocar-se na rota dos maiores nomes da orientação mundial na temporada de Inverno.

Disputada esta manhã, a decisiva etapa de Distância Longa trouxe alterações significativas na classificação feminina, sobretudo devido à presença das atletas da seleção finlandesa, ausentes na etapa inaugural e hoje grandes protagonistas. Anni Maija Fincke e Saila Kinni, em particular, estiveram em lugar de destaque, alcançando o 1º e 3º lugares na etapa, respetivamente com os tempos de 1:01:16 e 1:06:19. A 4:06 da vencedora, Catherine Taylor (OK Linné) acabou por ser a segunda classificada e a grande beneficiada da etapa, depois de Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) não ter ido além do 12º lugar com mais 9:34 que Fincke. Eliasson acabaria por cair para a terceira posição no cômputo das etapas de Distância Média e de Distância Longa pontuáveis para o escalonamento final do AOM 2014, atrás de Catherine Taylor, a grande vencedora, e da sua compatriota Annica Gustafsson (IFK Lidingo SOK), segunda classificada a escassos 4 segundos de Taylor. Num evento em que Mariana Moreira (CPOC) conclui num excelente 10º lugar, a 13:15 de Catherine Taylor, Ona Ràfols Perramon (COC), na 8ª posição com um registo de 1:47:51, foi a melhor atleta espanhola.

No escalão de Super-Elite Masculina, os 10 segundos de vantagem que valeram a Albin Ridefelt (OK Linné) a vitória na etapa de hoje não foram suficientes para virar o resultado final do Meeting a seu favor, acabando Gustav Bergman (OK Ravinen – Nacka) por segurar a vitória. A diferença no final de 21 segundos entre ambos dá bem a ideia da luta travada entre os dois atletas suecos. Na terceira posição cotou-se outro atleta da Suécia, Oskar Sjöberg (OK Linné), quarto classificado na etapa de hoje a 0:41 do vencedor. Destaque ainda para a grande prova de Ionut Zinca (Farra-O), quinto classificado hoje a 49 segundos de Ridefelt, depois de ontem não ter ido além do 19º lugar naquela que o atleta considerou “a pior prova desde 2008, uma etapa para esquecer”. António Martinez Pérez e Andreu Blanes Reig, os “niños bomba” do Colivenc, foram os melhores atletas espanhóis nesta edição do AOM, concluindo nos 9º e 10º lugares, a 7:34 e 9:16 de Gustav Bergman. O melhor português foi Tiago Gingão Leal (GD4C), perfazendo um total de 1:53:54 a que correspondeu o 15º lugar final.


Resultados

Super Elite Masculina
1º Gustav Bergman (OK Ravinen – Nacka) 1:38:38
2º Albin Ridefelt (OK Linné) 1:39:59 (+1:21)
3º Oskar Sjöberg (OK Linné) 1:42:27 (+3:49)
4º Ionut Alin Zinca (FARRA-O) 1:43:57 (+5:19)
5º Fredric Portin (Team Finland) 1:44:02 (+5:24)
6º Filip Dahlgren (IFK Lidingo SOK) 1:44:06 (+5:28)
7º William Lind (Malungs OK Skogsmardarna) 1:45:08 (+6:30)
8º Jakob Lööf (Malungs OK Skogsmardarna) 1:46:07 (+7:29)
9º Antonio Martinez Pérez (Colivenc) 1:46:12 (+7:34)
10º Andreu Blanes Reig (Colivenc) 1:47:54 (+9:16)

Elite Feminina
1º Catherine Taylor (OK Linné) 1:36:34
2º Annica Gustafsson (IFK Lidingo SOK) 1:36:38 (+0:04)
3º Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) 1:38:42 (+2:08)
4º Karoliina Sundberg (Lynx) 1:38:48 (+2:14)
5º Svetlana Mironova (Individual) 1:39:51 (+3:17)
6º Irina Nyberg (Individual) 1:40:34 (+4:00)
7º Hollie Orr (LOC IF) 1:44:25 (+7:51)
8º Ona Ràfols Perramon (COC) 1:47:51 (+11:17)
9º Anna Serralonga Arqués (GO-XTREM) 1:49:38 (+13:04)
10º Mariana Moreira (CPOC) 1:49:49 (+13:15)

Toda a informação em http://aom2014.com/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Andalucia O' Meeting 2014: Lena Eliasson domina primeiro dia



Teve início em Punta Umbría, Espanha, a quinta edição do Andalucia O' Meeting. Intenso e emocionante, o dia de hoje ficou marcado pela realização de duas etapas pontuáveis para o ranking mundial, uma de Distância Média pela manhã e, da parte da tarde, a etapa de Sprint. No capítulo competitivo, o denominador comum dá pelo nome de Lena Eliasson, vencedora de ambas as etapas.


Sun-O, Município de Punta Umbría, Federação Espanhola de Orientação e um conjunto mais de entidades institucionais, dão as mãos na realização do AOM 2014 – Andalucia O' Meeting. Depois de quatro anos consecutivos com o centro do evento sedeado em Canos de Meca (Barbate), a organização vira-se agora para a parte oeste da Andaluzia, mais concretamente para Punta Umbría, um município voltado para o desporto e habituado a receber grandes competições internacionais. Floresta, dunas e zonas urbanizadas, com uma área superior a 13 km2, foram cartografadas para acolher o evento, oferecendo aos mais de novecentos participantes as condições ideais de competição nesta altura do ano.

O programa competitivo teve o seu início esta manhã com a realização da etapa de Distância Média WRE no mapa de El Portil. No escalão de Super Elite masculina, Gustav Bergman (OK Ravinen - Nacka) foi o mais rápido, completando os 7,2 km de prova (29 pontos de control) em 33:28 e deixando Albin Ridefelt (OK Linné) a distantes 1:31. Gernot Kerschbaumer (OK Pan Kristiansand) fechou o pódio com o tempo de 35:19, enquanto Antonio Martinez Pérez foi o melhor espanhol, alcançando a 11ª posição, a 3:33 do vencedor. Uma menção para o 17º lugar de Tiago Gingão Leal (GD4C), com o tempo de 37:36, deixando atrás de si, na posição imediata, Manuel Horta (GafanhOri), com mais 0:24. Na Elite feminina, Lena Eliasson (Domnarvets GoIF) cumpriu os 5 km do seu percurso (24 pontos de controlo) em 27:52, relegando para as segunda e terceira posições, com mais 0:52 e 1:43 respetivamente, Annica Gustafsson e Ausrine Kutkaite, ambas do IFK Lidingo SOK. Destaque para as prestações de Vera Alvarez e Mariana Moreira, ambas do CPOC, concluindo nos 12º e 14º lugares, respetivamente, com mais 5:10 e 5:39 que Lena Eliasson. A melhor atleta espanhola foi Ona Ràfols Perramon (COC), na 18ª posição, com um registo de 34:24.

Pela tarde correu-se no centro urbano de Punta Umbría a etapa de Sprint, com Lena Eliasson a mostrar-se de novo a mais forte. A atleta sueca gastou 13:05 para um percurso de 2,5 km (15 pontos de controlo), deixando atrás de si a britânica Catherine Taylor (OK Linné) e Maija Sianoja (Team Finland), que gastaram mais 0:12 e 0:29 que a vencedora. Mariana Moreira foi desta feita a melhor atleta ibérica, concluindo na 24ª posição com o tempo de 14:34. Com o tempo de 15:03, na 32ª posição, Anna Serralonga Arqués (GO-XTREM) foi a atleta espanhola melhor posionada. Quanto à Super Elite Masculina, Gustav Bergman foi “apenas” 2º classificado, ex-aequo com Antti Anttonen (Team Finland), gastando 13:48 para cumprir os 2,9 km do seu percurso (19 pontos de controlo). O vencedor foi o belga Yannick Michiels (OK Ravinen – Nacka), com o tempo de 13:27. O espanhol Andreu Blanes Reig (Colivenc) voltou a mostrar-se em grande neste início de temporada, terminando na 5ª posição a 0:35 do vencedor. O melhor português foi Miguel Silva (CPOC), 22º classificado a 1:21 de Michiels.

O Andalucia O' Meeting vai encerrar amanhã com a realização da etapa de Distância Longa. Toda a informação em http://aom2014.com/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Duas ou três coisas que eu sei dela...



1. São os mais recentes números dos importantes eventos internacionais que, nos próximos três fins de semana, atrairão a Portugal orientistas dos quatro cantos do mundo. O MCO 2014 – 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação, conta com 927 atletas inscritos de 27 diferentes países. A extraordinária procura no escalão Homens Elite (219) obrigou mesmo a organização do evento a antecipar para as 8h30 de sábado, dia 22, a partida do primeiro atleta para a prova de Distância Média WRE, o mesmo acontecendo com a prova de Distância Longa WRE do dia seguinte, antecipada para as 9h00. Distribuído, como habitualmente, pelos quatro dias do Carnaval, a décima nona edição do Portugal O' Meeting volta a exibir índices de superior dimensão, com o número de inscritos a ascender, até ao momento, aos 1645 atletas de 21 países. Também aqui o escalão de Homens Elite é o mais numeroso, com 198 participantes, sendo de referir, a título de curiosidade, os 121 inscritos na etapa de Orientação de Precisão. Finalmente teremos a segunda edição do Alentejo Orienteering Trophy, com inscrições abertas até 3 de Março, e que conta já com 352 atletas inscritos, mais de metade dos quais estrangeiros, em representação de 12 diferentes países.


2. Após a disputa, no passado domingo, do PreO Challenge – Maia Cidade Europeia do Desporto 2014, já se encontra publicada na página da Federação Portuguesa de Orientação, em http://www.orioasis.pt/oasis/rankings/cache/TPdeOrientacaodePrecisao2014.43.pdf, a tabela de ranking da Taça de Portugal de Orientação de Precisão referente à presente temporada. Ricardo Pinto (DAHP) e Joaquim Margarido (CRN), respetivamente nas Classes Paralímpica e Aberta, são os primeiros líderes, secundados por José Laiginha Leal (CRN) e Luís Nóbrega (COV – Natura). O cruzamento dos dados da tabela, com aqueles referentes ao Palmela PreO Meeting da temporada passada, permitem fazer igualmente um ponto da situação no tocante ao apuramento para o Campeonato da Europa de Orientação de Precisão ETOC 2014. Face aos critérios definidos pela Comissão Técnica de Orientação de Precisão da Federação Portuguesa de Orientação, estão já apurados para representar o nosso País os atletas Nuno Pires (Ori-Estarreja), Luís Leite (GD4C) e Joaquim Margarido (CRN), todos na Classe Aberta, e ainda Ricardo Pinto (DAHP), na Classe Paralímpica. Com um pé nos Europeus de Palmela encontram-se Cláudio Tereso (ATV), Jorge Baltazar (GDU Azoia), Luís Nóbrega (COV – Natura) e José Laiginha Leal (CRN), os três primeiros na Classe Aberta e este último na Classe Paralímpica. Todavia, é necessário que confirmem o apuramento na derradeira prova, o Portugal O' Meeting 2014, devendo para isso fazer, no mínimo, 85 pontos.


3. Arrancou no passado fim de semana, em Onil (Alicante), a Liga Espanhola de Orientação Pedestre 2014. Organizado pelo CE Colivenc, o VIII Premi D'Orientació Comunitat Valenciana contou com uma participação superior a oito centenas de atletas, distribuíndo-se o programa por uma prova de Distância Média (em mapa assinado pelo português Rui Antunes) e uma prova de Distância Longa. Em Damas Elite, vitória da russa Natália Vinogradova (Angelniemen Ankkuri), seguida de Marika Teini (SK Pohjantähti) e de Anna Serralonga Arqués (GO-XTREM). No escalão de Elite Masculina, triunfou o romeno Ionut Alin Zinca (FARRA-O), à frente de Luis Enrique Nogueira (COMA) e de Jonas Leandersson (SNO). Anna Serralonga Arqués e Ionut Alin Zinca são os primeiros líderes do ranking de Elite da presente temporada. Mais informações, resultados completos, percursos dos atletas de elite e fotos em http://orientaciocolivenc.blogspot.com.es/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Inside Orienteering 1/2014 já publicada


A Federação Internacional de Orientação acaba de publicar a primeira edição de 2014 da Inside Orienteering. De caráter bimestral, a Newsletter deste mês conta com um conjunto de sete artigos assinados por Anna Jacobson, Clive Allen e Joaquim Margarido, para além da habitual “palavra do Presidente da IOF”, Brian Porteous e ainda uma série de notícias breves.


Está aí a primeira de seis newsletters que, no corrente ano, a Federação Internacional de Orientação oferecerá aos amantes da modalidade. Num número que se estende ao longo de 18 páginas, a estreia da Orientação em Esqui, junto dos mais novos, por altura da celebração do Dia Olímpico de Inverno na República Checa ou os preparativos para a transmissão televisiva dos Campeonatos da Europa de Orientação em Esqui, da responsabilidade da Tyumen Arena sob a direção de Karel Jonak dão a ver os esforços feitos em torno desta disciplina para fazê-la chegar com outra dimensão e apelo ao grande público.

A habitual rubrica “Norte Sul este Oeste” leva-nos até à Estónia, onde “passado, presente e futuro se fundem num único lema: A Paixão pela Orientação!” Destaque neste artigo assinado por Joaquim Margarido para a curiosidade histórica do primeiro e único pódio conquistado por um atleta daquele país, Sixten Sild, inscrito nos nos Mundiais de 1991 com as cores da ex-União Soviética e saido de Mariánské Lázne de bronze ao peito sob o emblema da recém-independente República da Estónia.

Os Mundiais de Veteranos de Orientação Pedestre 2014 (Porto Alegre, Brasil) e a ronda inaugural da Taça do Mundo 2015 (Tasmânia) são alvo de antevisão neste número da Inside Orienteering, ao mesmo tempo que se acompanha o australiano Mike Dowling, professor num Colégio de Hobart (Tasmânia) e um dos Vice-Presidentes do Conselho da Federação Internacional de Orientação. A última nota vai para a entrevista a Ursula Häusermann, um dos elementos da Comissão de Orientação em BTT da Federação Internacional de Orientação, acerca do processo de avaliação da qualidade dos eventos que integraram a Taça do Mundo 2013 daquela disciplina.

Tudo bons motivos para “folhear” a Inside Orienteering 1/2014, em http://www.orienteering.org/edocker/inside-orienteering/2014-1/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Portugal O' Meeting 2014: Estrelas na nossa Estrela



Com o avizinhar de mais uma edição do Portugal O' Meeting, o nosso país volta a abrir-se, com pompa e circunstância, à Elite mundial de Orientação Pedestre. O Município de Gouveia será o grandioso palco dum evento que terá na atleta Fernanda Ribeiro a grande “embaixadora” e nos líderes do ranking mundial, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli, as suas maiores estrelas.


O Clube Português de Orientação e Corrida e a Câmara Municipal de Gouveia juntam esforços e ultimam os preparativos para a realização da 19ª edição do Portugal O' Meeting. O maior evento do calendário regular de Orientação Pedestre em Portugal volta, uma vez mais, a mostrar os seus pergaminhos, atraindo às paisagens graníticas do sopé da Serra da Estrela um elevado número de atletas, que neste momento se cifra já em 1633 participantes de 21 países. Com 451 atletas inscritos, a representação portuguesa é, naturalmente, a mais numerosa, mas tanto a Espanha como a França, a Finlândia, a Suiça e a Suécia trarão a Portugal um número de participantes superior a uma centena.

O excelente entendimento entre o clube oeirense e a autarquia serrana, teve na organização do I Meeting de Orientação de Gouveia, em Fevereiro de 2011, um primeiro e auspicioso episódio. Confessando desconhecer esta região de Portugal, o vencedor na altura e atual líder do ranking mundial, o francês Thierry Gueorgiou, mostrou-se verdadeiramente surpreendido com a qualidade dos terrenos. Será na expectativa de mais um grande evento que Gueorgiou regressa a Gouveia, desta feita para o Portugal O' Meeting – do qual foi o vencedor nas duas últimas edições e também em 2007. Ao seu lado estará a melhor atleta de Orientação de todos os tempos, a suiça Simone Niggli, também ela líder do ranking mundial e penta-vencedora do Portugal O'Meeting (últimas quatro edições e ainda em 2002). Gueorgiou e Niggli serão, inquestionavelmente, as grandes figuras deste POM 2014, encabeçando uma lista que integra ainda nove outros nomes do top-50 mundial.

Distribuído pelos quatro primeiros dias do mês de Março, o programa competitivo do Portugal O' Meeting 2014 incluirá quatro etapas de floresta, um Sprint noturno e ainda uma etapa de Orientação de Precisão. A atleta portuguesa mais medalhada de sempre, Fernanda Ribeiro, é presença confirmada em Gouveia, a título de Embaixadora do evento. Depois de em 2009 ter liderado a equipa que organizou de forma exemplar a 14ª edição do Portugal O' Meeting, Luís Santos será de novo o Diretor do Evento. Aquele responsável mostra-se particularmente agrado com a forma como decorrem os preparativos e quanto ao número de inscritos, “bem acima dos 1200 participantes que estabelecemos como objetivo mínimo”, reforçando igualmente a ideia da “excelente qualidade dos terrenos”. Garantido está também o elevado nível organizativo a que o Clube Português de Orientação e Corrida já habituou os amantes da modalidade e ainda a excelência do trabalho técnico, assente na qualidade dos mapas, maioritariamente assinados por Raquel Costa e Tiago Aires. Os dados estão lançados e o resultado poderá ser conferido de 1 a 4 de Março, em Gouveia.

Mais informações na página do evento, em http://www.pom.pt/pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido




segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

PreO Challenge - Maia Cidade Europeia do Desporto 2014: Mapas e Resultados








Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

PreO Challenge - Maia Cidade Europeia do Desporto 2014: Entrada com o pé direito de Ricardo Pinto e Joaquim Margarido



Ricardo Pinto e Joaquim Margarido confirmaram o favoritismo que lhes era atribuído, levando de vencida a etapa inaugural da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2014, nas classes Paralímpica e Aberta, respetivamente. A prova teve lugar no Parque de S. Pedro do Avioso e constituiu o primeiro evento oficial dessa grande iniciativa que dá pelo nome de “Maia Cidade Europeia do Desporto 2014”.


Foi sob a ameaça constante de temporal, que teve lugar na tarde de ontem a primeira etapa da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2014. Organizado pelo Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, o PreO Challenge – Maia Cidade Europeia do Desporto 2014 chamou ao magnífico espaço verde do Parque de S. Pedro do Avioso um total de 44 atletas, distribuídos pelas vertentes de Precisão e Adaptada.

Com 19 pontos (aos quais se devem acrescentar dois cronometrados), ao longo dum perímetro de 2 km, o percurso da etapa de Orientação de Precisão – com desenho de Luís Leite e Nuno Pires e supervisão de Nuno Pires – permitiu confirmar a real evolução sentida, sobretudo nos últimos doze meses, nesta disciplina tão especial. Com um traçado “sóbrio”, apelando acima de tudo ao raciocínio e à capacidade técnica dos competidores em detrimento de pontos de duvidosa resolução, a prova teve em Joaquim Margarido (CRN) o grande vencedor na Classe Aberta, com apenas duas respostas incorretas. Com menos dois pontos, Luís Nóbrega (CO Viseu – Natura) foi o segundo classificado, enquanto Cláudio Tereso fechou o pódio a cinco pontos de Margarido.


Estreia auspiciosa do Centro de Reabilitação do Norte

Na competição Paralímpica assistiu-se a cerrada luta entre os três primeiros classificados, separados no final pela diferença mínima. Triunfo de Ricardo Pinto (DAHP), com 10 pontos, apenas um ponto à frente de José Leal (CRN). Júlio Guerra (DAHP) concluiu na terceira posição a dois pontos do vencedor. Uma referência especial para a prova de estreia de José Leal e para o excelente segundo lugar alcançado pelo atleta, naquela que é também a estreia do Centro de Reabilitação do Norte nas lides da Orientação de Precisão. Uma estreia auspiciosa que, por um lado, vem colmatar a escassez de clubes e de praticantes nesta disciplina e, simultaneamente, representa um contributo inestimável para o aumento do nível competitivo da Orientação de Precisão no nosso país. Ainda uma palavra para a presença na prova da Maia de António Hernandez, o responsável técnico pela Orientação de Precisão em Espanha, e que teve a oportunidade de acompanhar os trabalhos de preparação e inplementação da prova.

A finalizar, uma referência à etapa inaugural da Taça de Portugal de Orientação Adaptada 2014, que deu igualmente aqui o pontapé de saída. No final, vitórias de Liliana Silva e Domingos Oliveira, ambos do Clube Gaia, num percurso distribuído por dez pontos ao longo de 700 metros. Embora mais lenta que qualquer uma das suas adversárias, Liliana Silva foi sobretudo a mais certeira, o que lhe valeu a vitória com 10/10 pontos. Paula Santos e Sara Santos, ambas igualmente do Clube Gaia, concluíram nas posições imediatas com menos um e dois pontos, respetivamente. No setor masculino assistiu-se a uma luta muito mais cerrada e emocionante, com os três primeiros classificados a fazerem o pleno de pontos corretos (10/10). Valeu aqui o tempo de prova, com Domingos Silva a ser o mais rápido com 6:33, contra os 6:37 e 6:44 dos seus colegas de equipa, respetivamente Vítor Pereira e Bruno Cardoso.



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

domingo, 9 de fevereiro de 2014

II Troféu de Orientação Pedestre Margem Sul: Triunfos de Matthias Kyburz e Anastasiya Tikhonova



Teve lugar na manhã de ontem, no Cabo Espichel, mais uma etapa da Taça de Portugal de Orientação Pedestre. Organização conjunta do CIMO – Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação e do CPA – Clube de Praças da Armada, o II Troféu de Orientação Pedestre Margem Sul contou com a participação de 340 atletas, dos quais quase uma centena e meia nos escalões abertos.

No escalão de elite masculina, o suiço Matthias Kyburz (OLK Fricktal) confirmou o favoritismo, levando a melhor com o tempo de 41:29 ante a boa opisição do seu irmão e colega de equipa, Andreas Kyburz, que terminou a 1:28 do vencedor. Tiago Romão (ADFA) foi o melhor português, fechando o pódio com o tempo de 46:36.

No setor feminino, a russa Anastasiya Tikhonova (CSP Novgorod) e a suiça Rahel Friederich (OLG Basel) travaram intenso duelo pelo primeiro lugar, com a vitória a sorrir a Tikhonova em 43:26, contra os 43:34 da sua mais direta opositora. A suiça Julia Gross (OL Zimmerberg) fechou o pódio com o tempo de 44:42, enquanto a melhor portuguesa foi Mariana Moreira (CPOC), na 5ª posição, a 5:41 da vencedora. A ADFA – Associação de Deficientes das Forças Armadas triunfou coletivamente.


[Foto: Isilda Rodrigues]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Thierry Gueorgiou e Simone Niggli num evento de alto nível



Depois de Espanha e Turquia, competirá ao nosso país a organização da terceira edição do Campeonato Mediterrânico de Orientação. De 21 a 23 de fevereiro, os concelhos de Sátão e Aguiar da Beira, no distrito de Viseu, serão palco dum evento cujo interesse salta as fronteiras da bacia do Mediterrâneo, trazendo a Portugal um verdadeiro batalhão de especialistas mundiais, encabeçados pelos líderes do ranking da Federação Internacional de Orientação, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli.


De 21 a 23 de fevereiro, o Clube de Orientação de Viseu - Natura e o Clube de Orientação de Estarreja voltam a dar as mãos na organização dum grande evento internacional de Orientação Pedestre. E fazem-no, uma vez mais, no Distrito de Viseu, elegendo Sátão e Aguiar da Beira para a realização do 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação.

Constituído por uma prova de Distância Média, um Sprint urbano e uma prova de Distância Longa - todas elas pontuáveis para o ranking mundial e a disputar em mapas nunca dantes navegados -, o MCO 2014 irá dar a conhecer os novos campeões da COMOF – Confederação Mediterrânica de Federações de Orientação. Fora do âmbito das seleções pertencentes à COMOF, o evento integrará ainda uma competição aberta a todos, englobando as etapas de Distância Média e de Distância Longa – ambas pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2014 – e cujo somatório dará a conhecer os vencedores deste certame paralelo.


As estrelas

Os extraordinários momentos vividos em Viseu e Sátão e que preencheram a quadra carnavalesca de 2012 estão ainda bem presentes na memória de todos. Os dias bonitos de sol, a cerrada competição em terrenos de sonho, o espetáculo protagonizado pelos melhores atletas mundiais, o inestimável apoio e interesse das autarquias envolvidas e, mais tarde, a distinção do percurso de Distância Média do terceiro dia, assinado por Bruno Nazário, como o melhor do Mundo, transformaram o Portugal O' Meeting desse ano numa referência incontornável da qualidade organizativa de Portugal nesta tão fascinante quanto espectacular modalidade.

Em 2014, a história como que se repete. Embora as condições meteorológicas sejam ainda uma incógnita, em tudo o resto este é mais um evento condenado ao sucesso. A fasquia do meio milhar de atletas inscritos foi já largamente ultrapassada e é no escalão de elite masculina que se concentra o grosso das atenções. Olav Lundanes, William Lind, Valentin Novikov, Bjørn Ekeberg, Edgars Bertuks e Jonas Vytautas Gvyldis, todos eles atletas do top 30 mundial, terão pela frente como grande rival o homem que todos querem bater e número 1 do mundo, o francês Thierry Gueorgiou. Também a líder do ranking mundial feminino, a suiça Simone Niggli, confirmou já a sua presença no MCO 2014, bem como Mari Fasting, Eva Jurenikova, Elena Roos, Outi Ojanen, Emma Johansson, Lea Vercellotti e Riina Kuuselo, atletas também elas dos lugares cimeiros do ranking mundial. Aos atletas mencionados juntam-se todos os grandes nomes nacionais, encontrando aqui as condições ideias para competirem ao mais alto nível sem precisarem de se deslocar ao estrangeiro para o fazer.


Colaboração estreita

Miguel Nóbrega é, juntamente com Rafael Miguel, o Diretor do Evento. Os dois representam a face mais visível duma equipa organizativa sólida e experiente, assente na “veterania” de Bruno Nazário, António Aguiar, Sérgio Aguiar ou Jorge Saraiva, à qual se junta a juventude de Diogo Miguel, João Moura, Rui Martins e tantos outros. Esta cooperação entre os dois clubes é definida por Miguel Nóbrega como “essencial”, acrescentando que “em todas as áreas há elementos dos dois clubes em colaboração estreita com a finalidade de enriquecer o evento em todas as suas vertentes”.

Levantando um pouco a ponta do véu, Miguel Nóbrega refere que “o mapa de Nosso Senhor da Agonia (Avelal), onde terá lugar a etapa de Distância Média, é contíguo ao mapa do Senhor dos Caminhos e apresenta um terreno com zonas de desnível acentuado e rochosas, alternando com zonas de floresta de pinhal de boa progressão. Um terreno super desafiante e que exige uma navegação muito cuidadosa”, diz. Já em Aguiar da Beira Norte, no mapa que encerrará este MCO 2014, teremos um terreno “com imensos afloramentos rochosos, mais rápido do que no Avelal mas com zonas de desnível muito acentuado.”


Apoios fundamentais

Uma última palavra para os apoios das autarquias de Aguiar da Beira e de Sátão. Miguel Nóbrega refere que “não sendo municípios muito grandes e, como tal, sem grandes capacidades econónimas, apostam tudo na divulgação da região e na dinamização da mesma, tendo-se mostrado disponíveis a 100%, desde o início, para ajudar em tudo o que pudessem.” Também as Juntas de Freguesia de Avelal e de Aguiar da Beira merecem deste responsável uma palavra de apreço: “Foram fundamentais para termos as Arenas que todos irão poder desfrutar.”



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido